Search options

Search
Search by author
Between Dates
to
Volume and Number
&
Spemd Logo

Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial

SPEMD | 2011 | 52 (4) | Page(s) 193-199


Investigação

Medicamentos pediátricos e cáries dentárias-Perceções e atitudes de um grupo de tutores pediátricos em Vila Nova de Gaia

Pediatric medicine and tooth decay- perceptions and attitudes among caregivers in Vila Nova de Gaia


a Pediatria, Hospital S. Teotónio, Viseu, Portugal
b Medicina Geral e Familiar, Centro de Saúde Barão do Corvo, Vila Nova de Gaia, Portugal
c Faculdade de Medicina Dentária, Universidade do Porto, Porto, Portugal
d Medicina Geral e Familiar, Centro de Saúde Barão do Corvo, Vila Nova de Gaia, Portugal
André Correia - acorreia@fmd.up.pt

  Show More



Volume - 52
Issue - 4
Investigação
Pages - 193-199
Go to Volume


Received on 22/04/2011
Accepted on 19/10/2011
Available Online on 01/12/2011


A grande maioria dos medicamentos líquidos desenvolvidos para a Pediatria tem na sua composição algum tipo de açúcar, de forma a tornar a sua ingestão mais agradável, o que lhes confere um potencial cariogénico agravado nesta faixa etária. O objetivo desta investigação foi estudar, de uma forma descritiva, as perceções e atitudes dos responsáveis das crianças face ao potencial cariogénico de medicamentos líquidos pediátricos. Efetuou-se uma análise descritiva às respostas obtidas num questionário realizado alea­toriamente a 65 cuidadores de crianças entre 0-12 anos de idade que recorreram à Consulta de Saúde Infantil e Juvenil do Centro de Saúde Barão do Corvo, em Vila Nova de Gaia, em novembro e dezembro de 2008. Os resultados revelaram que as classes terapêutica s mais citadas são os analgésicos/antipiréticos (96,9%), seguidos dos antibióticos (81,5%), a maioria na forma de xarope. Aproximadamente 54% dos responsáveis das crianças relacionou o uso de medicamentos pediátricos com o desenvolvimento de cárie dentária. Apesar disso, 85% não efetuam a higiene oral das crianças após a toma do medicamento. A maioria dos Médicos de Família, Pediatras ou Médicos Dentistas (88%) não orienta os responsáveis para a correta higiene oral das crianças após a toma de xaropes pediátricos. Dentro das limitações do estudo, pode-se concluir que é necessário efetuar ações de promoção e educação para a saúde sobre esta temática junto dos responsáveis das crianças e dos Profissionais de Saúde, de forma a que conheçam o potencial cariogénico dos medi­camentos e promovam uma correta higiene oral após a sua ingestão.


Most liquid medications developed for Pediatrics have in its composition sugar, in order to promete its ingestion. However this represents a high risk factor for tooth decay in these ages. The purpose of this research was to evaluate, in a descriptive study, the perceptions and attitudes of the children caregivers against the cariogenic potential of pediatric liquid medications. A questionnaire was distributed to 65 children caregivers (children with ages of0-12 years old) who have used the 'Child Health' Consultation of the Primary Health Center 'Barão do Corvo', in Vila Nova de Gaia, between November and December, 2008. A descriptive analysis was performed on the results obtained. The results revealed that the therapeutic classes most often cited are: analgesics I antipy­ retics (96.9%) and antibiotics (81.5%), mostly in the form of syrup. Most of the children caregivers (54%) know the relation between the use of pediatric liquid medication and the development of dental caries in children. Nevertheless, 85% do not perform a correct oral hygiene of the children after thisintake. The majority of family doctors, pediatricians or den­ tists (88%) do not instruct the caregivers for a correct children's oral hygiene after syrups intake. Within the limitations of the study, it can be concluded that it is necessary to promote oral-health education on this issue among children caregivers and health professionals, so they know the cariogenic potential of this pediatric liquid medications, and may promote a proper oral hygiene after its intake.


Supplementary Content


  Download PDF