Search options

Search
Search by author
Between Dates
to
Volume and Number
&
Spemd Logo

Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial

SPEMD | 2005 | 46 (3) | Page(s) 145-155


Investigação

Ensaio Clínico Comparativo da Eficácia Preventiva na Cárie Dentária entre Dois Tipos de Administração de Flúor


a Doutorado em Dentisteria Operatória e Cariologia; docente da licenciatura de Medicina Dentária da Faculdade de Ciências da Saúde da UFP e da FMDUP
b Médica Dentista; docente da licenciatura de Medicina Dentária da Faculdade de Ciências da Saúde da UFP
c Assistente Graduado de Saúde Pública do Centro de Saúde do Concelho de Vizela

  Show More
  DOI:



Volume - 46
Issue - 3
Investigação
Pages - 145-155
Go to Volume


Received on 30/09/2005
Accepted on 30/09/2005
Available Online on 30/09/2005


Durante um período de dois anos, realizou-se um estudo prospectivo de saúde oral na área de influência do Centro de Saúde de Vizela com o objectivo de comparar a acção preventiva sobre a cárie dentária de duas formas diferentes de administração de flúor. Para tal avaliou-se uma coorte de 146 crianças com 7 anos de idade, que foram divididas em dois grupos. Ao grupo A foi administrado diariamente um comprimido de flúor de 1mg, e o grupo B realizou bochechos quinzenais de uma solução de fluoreto de sódio a 0,2 %. Relativamente a cada criança foram colhidas informações sobre género, idade e determinados os índices CPOD e CPOS. No grupo A o índice CPOD aumentou significativamente (p=0,011) de 1,69 ± 1,48 para 2,43 ± 1,85 enquanto no grupo B aumentou de 2,03 ± 1,52 para 2,37 ± 1,75 (p=0,227). Ao fim de dois anos não existiram diferenças estatisticamente significativas entre os dois grupos quando comparados os índices CPOD (p=0,067) e CPOS (p=0,820). A análise parcelar do índice CPOS permitiu observar que a diferença da média de faces cariadas (C) afectadas no grupo A, foi superior à do grupo B, de forma estatisticamente significativa (p=0,039). Analisando o número de faces perdidas e cariadas (C+P), já não se encontram diferenças estatisticamente significativas entre os grupos (p=0,938). O estudo efectuado permitiu concluir que não foram encontradas diferenças significativas na acção preventiva de qualquer dos dois métodos e que aparentemente os comprimidos conferem maior protecção às lesões já estabelecidas do que os bochechos.


In Vizela Health Center area, a prospective survey that included 146 children of 7 years old was made. The aim of this study was to compare the preventive efficacy of two fluoride delivery methods over a two-year period. The cohort was divided in two groups: the group A, with 72 subjects, received a 1 mg fluoride tablet per day, and in the group B, with 74 subjects, performed a biweekly 0,2 % sodium fluoride rinse. For each child, the author collected data with respect to gender and age. It was also determined DMFT and DMFS indexes. The DMFT index of group A increased in a statistically significant way (p= 0,011) from 1,69 ± 1,48 to 2,43 ± 1,85, whereas in group B increased from 2,03 ± 1,52 to 2,37 ± 1,75 (p=0,227). After two years, it was observed that there were no statistically significant differences between the two groups when the DMFT (p=0,067) and DMFS (p= 0,820) indexes were measured. The decayed (D) component of DMFS index was higher in the fluoride tablet group than the fluoride rinse group, in a statistically significant way (p= 0,039). However, there were no significant diferences between the two groups when the missing and decayed surfaces (M + D) were analysed (p=0,938). These results allow us to conclude that there is no difference between the two fluoride-delivery methods over dental caries and that apparently; fluoride tablets allow more protection to previous lesions than mouthrinses.


Supplementary Content


  Download PDF