Search options

Search
Search by author
Between Dates
to
Volume and Number
&
Spemd Logo

Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial

SPEMD | 2019 | 60 (4) | Page(s) 175-188


Clinical innovation

A comprehensive classification to full arch implant rehabilitation

Uma classificação abrangente para reabilitação total sobre implantes


a Oral Surgery and Implant Department, Faculdade de Medicina Dentária, Universidade de Lisboa, Lisbon, Portugal
b LIBPhys-FCT UID/FIS/04559/2013, Lisboa
c International Director New York University College of Dentistry Linhart Continuing Dental Education Program, New York,USA
d Implantology Institute, Lisbon, Portugal
João Caramês - caramesj@gmail.com

  Show More



Volume - 60
Issue - 4
Clinical innovation
Pages - 175-188
Go to Volume


Received on 11/10/2019
Accepted on 08/11/2019
Available Online on 19/12/2019


Objectives: This article proposes a classification system for full-arch implant rehabilitation options, taking into account the patient's individual bone resorption pattern. Methods: Five levels of jaw atrophy were established according to the available therapeutic bone height and width in the anterior and posterior jaw, based on the evaluation of 150 consecutive edentulous maxillae and 150 consecutive edentulous mandibles by cone-beam computed tomography. Classification proposal: Fixed full-arch and removable rehabilitation schemes were proposed for each level. Implant number, location, position, design and the need for regenerative procedures were defined according to clinical information and available evidence-based rationale Conclusions: The illustrated rehabilitation scheme aims to aid clinicians during treatment planning and to underline a pyramidal complexity hierarchy of the different classes, from simple to complex. Besides being helpful for treatment planning, this classification also optimizes communication between clinicians and patients.


Objetivos: Este artigo propõe um sistema de classificação das opções de reabilitação total sobre implantes, tendo em conta o padrão de reabsorção ósseo individual do doente. Métodos: Através da análise e avaliação radiográfica (Cone Beam Computed Tomography) de 150 maxilas e 150 mandibulas edêntulas de forma consecutiva, foram descritos cinco níveis de atrofia dos maxilares de acordo com a disponibilidade óssea a nível de altura e largura nas regiões anteriores e posteriores Proposta de classificação: Foram propostos esquemas de reabilitação fixa e de reabilitação removível para cada nível. De acordo com a informação clínica e a evidência científica disponível foram definidos os seguintes parâmetros: número, localização, posição e desenho dos implantes e a necessidade de procedimentos regenerativos. Conclusões: Os esquemas de reabilitação ilustrados têm como propósito auxiliar os clínicos durante o planeamento baseando-se numa pirâmide hierárquica das diferentes classes, do mais simples ao mais complexo. Além da sua utilidade, esta classificação também visa otimizar a comunicação entre clínicos e pacientes.


Supplementary Content


  Download PDF